Arquivo da tag: Futuro

Quinta-feira

Eu me encolho no canto da biblioteca. Não há ninguém ao meu redor. Ainda não são oito da manhã e metade das minhas coisas já deram errado.

E eu? Temo o futuro. Por mais que pregue para minha própria alma, eu estou apavorada. E não consigo pensar nos lírios ou nos pássaros que não semeiam, mas são cuidados por você, Eterno. Eu só encaro aquela pilha gigante de livros e tenho medo.

Lembro de quando tinha 8 anos e o futuro parecia incrível. E canto por dentro que o meu futuro é você. Ele precisa ser você. O meu futuro não é esta faculdade. Nem a outra. O meu futuro não é escrever o que sempre quis. O meu futuro não está em nenhuma dessas coisas, o meu futuro é. O meu futuro tem nome: Eu sou.

O medo não some como veio. Mas eu paro de tremer sobre o livro de Genética e respiro fundo. Porque o próximo segundo já é o futuro e você ainda vai estar aqui. Assim como nos trilhões de próximos segundos da minha vida: você ainda estará aqui.

Anúncios

Consolador (Desafio #2)

O título desse post foi a primeira característica que aprendi que o Espírito Santo possuía. Não digo aprendi em seu sentido empírico, mas de leitura, exatamente em João 14:26 (leia todo o capítulo, ele é lindo!). E sempre fiquei imaginando porque essa foi a primeira coisa que Jesus disse do Espírito… Tenho uma teoria desde menina: se você estivesse vendo o homem mais legal da terra – e entre todos os aliens – simplesmente ir embora nos céus, qual seria sua reação? Eu agarraria o pé dele e começaria a gritar:

– Discípulo 1, 2, 3, 4, venham gente. O plano é simples: puxem para baixo.

Jesus era muito querido por aqueles homens. Penso assim, se eu amo o Senhor como amo, sem nunca vê-lo, sem nunca perguntar se Ele aceita água da geladeira ou do filtro, imagine se tivéssemos dividido comida, casa e viagens?! Imagine se eu não quisesse parar de conversar com ele já tarde da noite e soltasse:

– Dorme aqui, Jesus, te empresto um short.

A partida desse homem seria muito dolorida para mim.

Creio que, por isso, o consolador veio primeiro. [Apenas escrever isso já me deu um sentimento ruim de não poder ver Jesus mais… Besta, mas já deu um nozinho – de marinheiro – na garganta… Nem quero imaginar Pedro ou João sentindo tudo isso…].

Mas esse consolo nem sempre é do tipo: vai dar tudo certo. Fique calma! Ontem entendi uma coisa sensacional. Tão sensacional que eu criei um nome para nunca esquecê-la.

Princípio 2 da Consolação: O Espírito pode consolar te dando uma esperança de futuro.

(qual é o Princípio 1? O que foi citado: o Espírito pode consolar te dando um belo abraço de shhhhh, pare de chorar, olha que lindo é o mundo, deixa eu te mostrar uma música do Armstrog, shhhshhh).

O fato é que entender o Princípio 2  foi impressionante. Eu havia terminado meu período de oração, corrido para a cozinha para improvisar um almoço e tcharam: tudo pareceu fazer um sentido absurdo dentro de mim. Qual é a melhor maneira de consolar alguém do que dando um novo futuro para ela?

Como o Espírito faz isso? Bem, ele pode agir em nossas vidas de diversas formas, na minha foi através de um versículo bíblico. O que está escrito nestes versos é minha esperança de futuro.

Canta alegremente, ó estéril, que não deste à luz; rompe em cântico, e exclama com alegria, tu que não tiveste dores de parto; porque mais são os filhos da mulher solitária, do que os filhos da casada, diz o SENHOR.

Amplia o lugar da tua tenda, e estendam-se as cortinas das tuas habitações; não o impeças; alonga as tuas cordas, e fixa bem as tuas estacas.

Isaías 54: 1 e 2

Obrigada, Espírito, porque você é sempre a palavra certo para o tempo certo. Até mesmo quando este tempo está por vir.